Skip directly to content

Paulo Ziulkoski é o novo presidente da CNM e tem o presidente da Assomasul Valdir Júnior, como representante da Região Centro Oeste

Data: 
31/05/2021 - 12:54
Com informações da CNM
(da esq. para a dir.) prefeito Batayporã Germino Roz, presidente (CNM) Paulo ZiulKoski, presidente da (ASSOMASSUL) e prefeito de NIOAQUE, Valdir Júnior e prefeito de Bela Vista Reinaldo Piti

O presidente da Associação dos Municípios do Mato Grosso do Sul (ASSOMASSUL) e prefeito de NIOAQUE, Valdir Júnior, prestigiou juntamente com os prefeitos de Bela Vista Reinaldo Piti e de Batayporã Germino Roz, nesta segunda-feira (31) a posse da nova diretoria da Confederação Nacional de Municípios (CNM) para o triênio 2021-2024. Na ocasião, ele defendeu o fortalecimento do movimento municipalista nacional através da união dos prefeitos para superação de dificuldades. Valdir Júnior parabenizou, especialmente, o presidente Paulo ZiulKoski, que retorna à entidade para mais uma gestão, e agradeceu o convite de integrar a nova diretoria da CNM, que foi empossado representante titular da Região Centro Oeste na diretoria de CNM.

“O Movimento Municipalista unido é maior que os desafios que enfrentamos. É importante reconhecer nossa força, mas também às nossas diferenças, enquanto Brasil para assim superar as desigualdades e fortalecer a causa dos municípios de norte a sul do país. Não tenho dúvidas, que a experiência de Paulo Ziulkoski e o compromisso desta diretoria, e que tem eu como representante titular do Centro Oeste, iremos fazer um trabalho brilhante. Contem com a ASSOMASUL e com os prefeitos sul-mato-grossense para defender essa luta junto com a CNM”, afirmou Valdir Júnior.

O presidente empossado da CNM, Paulo Ziulkoski, abriu seu discurso pedindo a todos um minuto de silêncio pela perda de quase 500 mil brasileiros para o coronavírus. “Nós não temos tempo para solenidades, temos que ir à luta. Estamos com muita vontade para continuar esse trabalho”, declarou Ziulkoski ao relembrar da formação do movimento municipalista e da luta para que os prefeitos fossem ouvidos e reconhecidos pelos outros poderes. Ele também destacou a missão da CNM: “Nós precisamos qualificar cada vez mais a nossa entidade para dar suporte a vocês lá na ponta”. Ao citar a luta pela votação do aumento de 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para o mês de setembro, que aguarda aprovação da Câmara, Ziulkoski deu o tom do que será seu mandato. “Tem que haver o enfrentamento e o embate para conseguir as coisas”, pontuou.

A cerimônia também teve tom de despedida. Homenageado pela CNM ao deixar cargo, o agora ex-presidente, Glademir Aroldi, falou dos avanços da sua gestão e fez um reconhecimento aos prefeitos e prefeitas pelo apoio garantido no período. “Registrar com carinho o trabalho importante e decisivo do Conselho Político da CNM, formado pelos presidentes das associações estaduais. Não tenho dúvida das conquistas que teremos nos próximos anos por conta da experiência e do comprometimento de cada um de vocês, mas principalmente pela liderança de Paulo Ziulkoski. Cargos são importantes, mas o mais importante é a causa. Fortalecendo os municípios criamos as condições mínimas necessárias para que possam melhorar a vida das pessoas. É uma causa nobre e por essa causa estarei sempre à disposição de todos”, afirmou Aroldi.

 

Conheça os integrantes da nova diretoria da CNM:

A nova gestão tem como presidente o presidente de honra da CNM, Paulo Ziulkoski. O Conselho Diretor será formado pelo Presidente, Vices, Secretários e Tesoureiros, a saber: 1º vice-presidente: Julvan Lacerda - ex-prefeito de Moema (MG) e presidente da AMM-MG; 2º vice-presidente: Luiz Sorvos - prefeito de Nova Olímpia (PR); 3º vice-presidente: Rosiana Beltrão - prefeita de Feliz Deserto (AL); 4º vice-presidente: Haroldo Naves - prefeito de Campos Verdes (GO) e presidente eleito da FGM; e 5º vice-presidente: Jair Souto Prefeito de Manaquiri (AM) e presidente da AAM-AM.

O 1º, 2º e 3º secretários serão, respectivamente, o ex-prefeito de Afogados da Ingazeira (PE) e presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Coimbra Patriota; o prefeito de Santana do Seridó (RN) e ex-presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), Hudson Pereira de Brito; e o prefeito de Pedras de Fogo (PB) e ex-presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), Manoel Alves da Silva Júnior.

A tesouraria da próxima gestão CNM será exercida por três líderes municipalistas. Do primeiro para o terceiro, são eles: o prefeito de Santarém (PA) e ex-presidente da Federação da Associação de Municípios do Estado do Pará (Famep), Francisco Nélio Aguiar da Silva; o prefeito de Igarapé Grande (MA) e presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Erlânio Furtado Luna Xavier; e o prefeito de Chorozinho (CE) e presidente da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), Francisco de Castro Menezes.

Conselho Fiscal

O Conselho Fiscal da entidade terá como titulares os prefeitos de Capela (SE), Silvany Mamiak; de Bonfim (RR), Joner Chagas; e de Talismã (TO), Diogo Borges. Três gestores estarão, respectivamente, na 1ª, 2ª e 3ª suplência: de Amapá (AP), Carlos Sampaio; Gameleira de Goiás (GO), Wilson Tavares; e de Cumaru (PE), Eduardo Tabosa.

Conselho de Representantes Regionais

A Região Centro-Oeste estará representada pelo prefeito de Nioaque (MS) e presidente da Assomasul, Valdir Júnior, com o presidente da AMM e ex-prefeito de Nortelândia (MT) como suplente.

O titular da região Nordeste será o ex-presidente da UPB e ex- prefeito de Bom Jesus da Lapa/BA, Eures Ribeiro. Seu suplente é o presidente da APPM e prefeito de Francinópolis (PI), Paulo Morais. A região Sul terá como titular o prefeito de Araquari (SC) e presidente da Fecam, Clenilton Pereira, com o prefeito de Taquari (RS) e presidente da Famurs, Emanuel de Jesus, como suplente.

O Sudeste será representado pelo presidente da APM, Carlos Cruz. A suplência terá a ocupação do ex-Prefeito de Viana (ES) e presidente da Amunes, Gilson Daniel. A titularidade da Região Norte fica com o prefeito de Rio Branco (AC) e presidente da Amac, Sebastião Rodrigues e o prefeito de Urupá (RO) e presidente da Arom, Célio Lang, como suplente.