Skip directly to content

Coordenadora do trânsito de Aparecida do Taboado recebe moção da Câmara

Data: 
17/07/2018 - 14:15
Claudete recebe Moção da Câmara de Aparecida do Taboado

Willams Araújo

A Coordenadora de Educação no Trânsito da cidade de Aparecida do Taboado, Claudete Alves de Souza, recebeu na noite de segunda-feira (16) Moção de Apoio da Câmara de Vereadores por ter sido destaque nacional durante o movimento “Maio Amarelo” deste ano.  

Claudete foi condecorada durante a cerimônia de encerramento do Maio Amarelo 2018, realizada em 28 de junho , no auditório do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), em Brasília.

O presidente da  Mesa Diretora da Câmara, Alaor Bernardes da Silva Filho, e o vereador José Natan de Paula Silva, autor da proposta, entregaram a honraria em cerimônia bastante concorrida que contou com a presença de várias autoridades políticas locais e populares.

A Moção “Maio Amarelo” foi aprovada por unanimidade dos vereadores, num total de 9 votos favoráveis.

“É com muito carinho e muita emoção que recebo esta segunda moção, momento este que, talvez, seja ímpar de minha vida. Faço meu trabalho com muito amor e carinho, pois sendo humilde você vai mais longe. Agradeço a secretária de Educação, Maria Margarida de Matos, a minha mãe Lídia, ao meu filho Gabriel, a minha sobrinha Karen Sue, filha do meu irmão  Claudinei, que faleceu vítima em um acidente de trânsito”, enfatizou Claudete.

Emocionada, a coordenadora fez questão de homenagear o saudoso irmão. “Claudinei onde quer que você esteja, estarei sempre pensando em você. Meu pai Norginel, que também perdi, entrego ao senhor, onde quer que esteja, sei que estará sempre do meu lado”, acrescentou.

Ainda em seu discurso, ela também agradeceu ao diretor-geral da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Zé Cabelo, pelo apoio.

“Aparecida do Taboado, não vai parar por aqui, meu sonho é ir mais além. Agradeço a imprensa escrita e falada, o meu muito obrigada. A todos os envolvidos neste momento “Maio Amarelo”, policiais militares, Corpo de Bombeiros, comércio, escolas públicas e privadas, que não mediram esforços, para que este momento pudesse acontecer”, destacou ela, que em 2015 recebeu moção da Câmara por iniciativa do vereador Claudinei de Paula Silva.